Madrasta é a Mãe

Direção: Sérgio Roizenblit
Gênero: Ficção
Idioma: Português
Duração: 27"

Elisa é filha adotiva de pais divorciados e tem na sua profissão seu maior foco de vida. Entende desde sempre que família é algo que ultrapassa vínculos biológicos. Até que ela conhece Arthur, rapaz recém-divorciado e pai de três filhos: Henrique, um jovem de 19 anos, negro, filho do seu casamento com Danuza, mulher negra de 50 anos, linda, engajada e bem-sucedida; Gigi e Gael, crianças de 12 e 7 anos, filhos do casamento de Arthur com Camila, jovem branca bem nascida, cheia de privilégios socio-raciais e cujo objetivo de vida sempre foi o de ser mãe e “bem-casada”.  

Elisa e Arthur se apaixonam e rapidamente se casam. Assim, Elisa descobre novos tipos de afeto e passa a viver as dores das madrastas que sempre foram subjugadas. Engajada, ela se vê diante do desafio da sororidade, pois as competições femininas lhe são diariamente impostas, catapultando à coadjuvância o seu maternar e sua validação como mulher.

Profissionalmente, Elisa é uma chefe bem sucedida de uma equipe potente. Com tantas vitórias na profissão, ela não esperava que a vida de uma família-mosaico fosse tão difícil. Nunca sonhou ser mãe, e eis que, sendo madrasta, percebe que teve que parir de uma só vez três crianças pré-criadas e cheias de idiossincrasias.